Na prática, como funciona?

Através de uma técnica da metodologia, que é baseada em perguntas e respostas dinâmicas entre o professor e o(s) aluno(s).

Há também técnica quanto à correção, que é através da repetição da forma correta para que o aluno repita quantas vezes forem necessárias a resposta ou pronúncia correta. O professor também parabeniza e incentiva o aluno o tempo todo – durante a aula e quando ela termina.

É quando falamos “to praise”: elogiando o tempo todo “Muito bem!”.

Mostramos que o aluno consegue começar com algumas frases, depois outras, mais complexas, mais longas, criando independência do professor e de sua ajuda, e assim sente confiança e fala cada vez mais.

Para mim é um prazer e um desafio começar a dar aulas para alunos que estão desestimulados e que não acreditam mais que ainda consigam aprender inglês.

Através da metodologia, na 1ª aula consigo fazer com que essa pessoa se interesse e consiga ir além.

É muito motivante poder transformar a vida de uma pessoa assim. Saber que através dessa ajuda, uma pessoa pode não só ganhar aquela promoção, como uma oportunidade maior na vida, um relacionamento melhor, dinheiro, felicidade, um amor…

É uma satisfação muito grande poder sempre estar estimulando, e saber que fiz parte da vida de uma pessoa, alguém importante para ela, e um ponto importante para o sucesso dela.

É uma felicidade imensa encontrar com um aluno depois de anos e ouvir “Nossa, nunca esqueci de você! Graças a você fui à Escócia e consegui dar uma palestra! Graças a você, às nossas aulas e ao seu incentivo!”

Recentemente tive um aluno que foi convidado pela empresa para ir aos EUA fazer um treinamento de 4 dias. A 1ª. reação dele foi responder “Não! Magina!”

É o medo, o receio! Qualquer desculpa seria válida para ele com o receio de enfrentar essa oportunidade.

Com o incentivo necessário, ficou claro para ele que um simples dia fora é como se fosse um mês de aula! A pessoa fica imersa, e mesmo se não abrir a boca, vai ouvir o tempo todo, captando e incorporando o idioma.

Com o incentivo necessário, ele foi, e o treinamento foi um sucesso.

Além de vencer este desafio, acabou indo passear sozinho em plena Nova York, foi em show na Broadway, e voltou com uma auto-estima muito elevada.

Também faz parte do meu trabalho dar continuidade a esse estímulo. Porque é comum as pessoas cairem na rotina e perderem aquele entusiamo pós-viagem.

Assim sendo, reforço a ideia de que as aulas são 100% do tempo conversação, mas não uma conversa qualquer! É uma conversa por meio da qual se utilizam os novos vocabulários e as novas estruturas, e isso faz com que a aula seja extremamente rica.

Além disso, com a metodologia VIP, o aluno não só aprende muitas coisas novas em uma aula, mas ele também reutiliza todo o vocabulário e todas as estruturas ensinadas nas aulas anteriores. Assim, o aluno memoriza o que é novo sem dificuldades.

Escolha o seu plano